BananinhaAzul porque um dia perguntei a cor de uma banana á minha filha e ela respondeu azul. Embora também pudesse ter este nome porque a cor azul é repetidamente relacionada com Autismo.
Com este blog passo a fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é escrever e escrevo sobre uma temática em que realmente tenho alguma coisa para dizer... Goste!

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Olá Olá, vamos-nos apresentando

 

Como pode ver no meu perfil, isto se foi curioso e o leu, sou a Edite tenho uma filhota chamada Bruna. A Bruna tem 7 anos e uma das caracteristicas dela é ser portadora de Autismo.

Neste blog vou me aventurar a partilhar um pouco do nosso dia a dia e como lidamos com este problema

 
Começando pelo principio, começei por me aperceber algumas diferenças na Bruna muito antes  de ser diagnosticada. A Bruna sentou se mais tarde, gatinhou mais tarde e até para começar a andar foi mais tarde e a fala ainda é um problema hoje em dia, eu queria acreditar que cada criança tinha o seu próprio tempo para fazer as coisas embora lá no fundo senti-se que algo estava errado.O  diagnóstico só chegou aos 3 anos e meio. No dia 9 de Janeiro de 2009 numa consulta de Desenvolvimento do Hospital D. Estefania deram-me uma das piores noticias que um pai ou uma mãe podem receber, as parcas palavras duras "A sua filha é Autista" as lágrimas saltaram-me dos olhos e naquele momento o mundo pareceu cair-me em cima. Uma das coisas que um colega me disse que mais me marcou na altura foi "O que para nós está guardado, por nós ninguem o passa" foi a primeira vez que de alguma forma me disseram tens de aceitar.
A aceitação é um longo processo, mas quando deixamos o desespero para trás (fase pela qual também passei e nem me quero lembrar)  encaramos a vida com mais paz interior.
A minha Bruna é o meu anjo um anjinho que por vezes pareçe um diabinho mas é o meu grande amor. É terrivel faz muita asneira, é teimosa está constantemente a ter atitudes de oposição por vezes é agressiva mas tem o olhar mais doçe do mundo de olhos vivos cor de avelâ, quando nos olha nos olhos e sorri esqueço-me de tudo o resto e quando me abraça o mundo pára são as suas idiosincrasias afinal cada um tem as suas não é verdade?

3 comentários:

  1. Olá Edite,
    Tb tenho uma menina autista, a Cathy tem 8 anos e parece que tb partilha a teimosia com a Bruna ;). Vou passando por aqui, bjs e coragem

    ResponderEliminar
  2. Muito bom Edite..blog fenomenal:)..é sentimos mesmo que nos roubaram algo...eu senti que tinha perdido o meu daniel...que ja n se poderia fazer tudo aquilo que sempre sonhei...o cantarmos no carro umas musicas..passeios de bicicleta com cada um a pedalar...que me contasse como tinha ido o seu dia na escolinha..tudo se esfumo...foi terrivel..e aceitar....eu sabia que ele era autista desde que tinha dois anos..pesquisei na net..e saia que era autista..meu mundo caiu...apeteciame correr ao pediatra e contarlhe tudooooo...mas como ja lhe tinha comentado e ele n era dessa opiniao..disse q os meninos por vezes sao um pouco mais "lento" no desenvolvimento..la tive eu de esperar...e em janeiro..la com uma consulta com a psicologa da junta..me deram a noticia que tanto temia...perdi o meu daniel..onde estava?? quem era este menino...e la estao as horas e noites perdidas na internet a pesquisar sobre o autismo..espera de consultas com neurologos...como podia entrar e em q escola..etc...sei que em setembro o tinha numa aula especifica mas numa escola normal...vai a uma associaçao que tem 3 apoios por semana de 45 minutos...e ai estamos..ja passou toda a frustraçao..encontrei o daniel de volta..adaptei as nossas vidas ao autismo....estou feliz novamente...ufa...parece que foi ha tanto tempo..e ao mesmo tempo..ontem!!!

    ResponderEliminar