BananinhaAzul porque um dia perguntei a cor de uma banana á minha filha e ela respondeu azul. Embora também pudesse ter este nome porque a cor azul é repetidamente relacionada com Autismo.
Com este blog passo a fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é escrever e escrevo sobre uma temática em que realmente tenho alguma coisa para dizer... Goste!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Integração Sensorial




 
Atenção, concentração, audição, compreensão, equilibrio e controlo da impulsividade são algumas das competências trabalhadas com a integração sensorial. O Daniel, é o terapeuta ocupacional que trabalha com a Bruna. São os terapeutas ocupacionais os profissionais que trabalham a capacidade cerebral de organizar e interpretar estímulos externos como: o movimento, o toque, o som, o cheiro, todos os estimulos que envolvem os cinco sentidos. As crianças autistas têm dificuldades em processar informações sensoriais, e a Bruna não é excepção.
Creio que a Bruna é do género hiposensivel. Existem crianças que são hipersensiveis a estimulos tácteis e auditivos, são deste grupo as crianças que não apreciam o toque, a que ficam assoberbadas pelos sons e aqueles que não comem alguns alimentos devido às texturas.
Existe então o género que eu suponho que a Bruna pertença, que necessitam de estimulos e por isso gostam de sentir objectos, gostam de sentir cheiros e ainda de ficar em locais apertados, quentes e pequenos. Desde que o psicomotricista dela, o João, lhe ensinou a passar as mãos pelas paredes para as sentir, que não foram poucas as vezes que a vejo em casa a fazer o mesmo sózinha, até raspa com as unhas na parede que me deixa arrepiada. Além disso, ela tem o hábito de se refugiar por trás de uma almofada do sofá.
Numa sessão de integração sensorial, são utilizados diversos materiais com diferentes propósitos.
Na escola da Bruna existe uma Sala snozelen e é para lá que o Daniel a leva muitas vezes, geralmente acálma-a muito, outras vezes vão para o ginásio e ele até já a levou a ter uma sessão no pátio.
É necessário que as sessões vão acontecendo em locais diferentes, para obter melhores resultados com um maior numero de estimulos, para depois usar as respostas adaptativas do corpo, ao meio.
 
 
 
 
 
É também necessário a utilização de diversos materiais, com diferentes propósitos. Actividades como saltar, subir, pendurar-se e empurrar requerem materiais como: tranpolins, pneus, escadas, escorregas, barras suspensas, rede suspensa, entre outros.
A Bruna chegou a ter um trampolim no quarto dela. Costumáva-mos ir as duas saltar e ouvir musica ao mesmo tempo, o trampolim tinha uma rede à volta e por isso não havia o minimo perigo dela cair. Pareçe-me que nessa altura ela andava mais calma. Mas tivemos que mudar de casa, e agora o trampolim está guardado no sotão. Espero que um dia o possa montar outra vez...
Em relação às experiências tácteis, os materiais mais usados são almofadas pesadas, travesseiros largos, sacos com areia. Devem existir materiais, que oferecem à criança o contacto com diferentes texturas.
Existem vários transtornos de integração sensorial e podem ser confundidos com autismo porque partilham sintomas comuns, mas também têm diferenças importantes. São eles: os transtornos de modulação sensorial, transtornos da discriminação sensorial e transtornos motores de base de sensorial, mas sobre eles não me vou alargar
 
Algumas das caracteristicas do disturbio de integração sensorial são:
 
  • Pouca ou muita sensibilidade ao toque, ao movimento, a estímulos visuais e auditivos;
  • Medo excessivo de alturas, de movimentos e até de brinquedos do parque.
  • A criança pode ser excessivamente ativa ou muito lenta e pode-se cansar fácilmente.
  • Atraso na fala e na linguagem
  • Pobre coordenação motora e mau equilíbrio
  • Problemas na escrita
  • Dificulades em planejar movimentos e sequenciar tarefas
  • Comportamento impulsivo ou disperso
  • Dificuldade para brincar e fazer amigos~
  • Perde o controle emocional facilmente, chorando com freqüência
  • Criança desmotivada, com baixa-estima e que evita novas atividades e desafios
A integração sensorial, é portanto fundamental, para o desenvolvimento  das crianças autistas.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

1 comentário:

  1. Aqui o meu Garotão tem áreas de hipersensibilidade e áreas de hipossensibilidade... é engraçado que ele é bem sensível a barulhos, mas baixa sensibilidade a dor... muito sensível na orelha (ele chora só de encostar!)!!!!
    Interessante conhecer os nossos pequenos , né?
    Um beijo!!!

    ResponderEliminar