BananinhaAzul porque um dia perguntei a cor de uma banana á minha filha e ela respondeu azul. Embora também pudesse ter este nome porque a cor azul é repetidamente relacionada com Autismo.
Com este blog passo a fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é escrever e escrevo sobre uma temática em que realmente tenho alguma coisa para dizer... Goste!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Impulsividade

O défice de atenção e hiperactividade são características do autismo e a impulsividade é caracteristica do défice de atenção e hiperactividade.

 
 
Manifesta-se de várias formas, com reacções impulsivas, com pensamentos impulsivos, ou até,com sentimentos impulsivos.
A ddificuldade de pensar, antes de agir é uma fonte de problemas para estas crianças, em casa e na escola.
Por muito que tentemos ensinar uma criança com PHDA a pensar antes de agir isso não vai funcionar, não vai resolver o problemas tentar ensinar a criança a pensar nas consequências de uma atitude.
 
Talvez seja mais fácil compreender a impulsividade de uma criança se souber disto:
A base do problema centra-se nos mecanismos, inibidores e reflexivos de determinados comportamentos em crianças impulsivas, não funcionam. Só com a idade este problema vai melhorar, porque a parte do cérebro que é responsável pelo comportamento vai-se desenvolver com o passar dos anos.
 
 As crianças com PHDA são mais propensas a acidentes, porque, têm comportamentos imprudentes. Partir ossos, queimarem-se ou ter intoxicações acidentais são "quase esperados".
Estes meninos são compulsivamente destruidoras, estragam e destroem brinquedos ( mesmo que gostem deles) e é provável que destruam coisas dos pais, é o caso da minha Bruna só para dar uma ideia, a Bruna já partiu 3 televisões, já me meteu um telemóvel dentro do microondas, mandou-me outro tantas vezes ao chão que deixou de trabalhar, partiu um comando, candeeiros, pratos e copos e básicamente, é preciso ter cuidado com tudo onde ela possa "meter as mãos". É que ela não consegue, manter as mãos quietas, têm que estar sempre a mexer em tudo.
A impulsividade interfere com o prazer da recompensa, que no caso destes meninos tem que ser imediata, não se deixam deslumbrar com recompensas tardias. Ao prometer uma surpresa, estas crianças não vão parar de a pedir, enquanto não a conseguirem. É por isso que eu só digo à Bruna que vamos à piscina pouco tempo antes de irmos, senão passa-me o dia todo a dizer que quer ir à piscina.
Acabo por não prometer nada, nem coisas nem passeios, para evitar a insistência e porque em caso de haver uma mudança de planos ela não reagir mal.
Mas tenho notado grandes melhorias na Bruna.
O controlo da impulsividade fez-se sobretudo com terapia. A hidroterapia é muito boa para acalmar e com algumas dicas que o pedo-psiquiatra me deu para lidar com ela, tudo melhorou. A medicação desempenhou um papel importante no controlo da impulsividade e em muitas crianças é o suficiente para aliviar este problema.
Uma rotina bem estruturada foi muito importante.

Sem comentários:

Enviar um comentário