BananinhaAzul porque um dia perguntei a cor de uma banana á minha filha e ela respondeu azul. Embora também pudesse ter este nome porque a cor azul é repetidamente relacionada com Autismo.
Com este blog passo a fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é escrever e escrevo sobre uma temática em que realmente tenho alguma coisa para dizer... Goste!

segunda-feira, 6 de maio de 2013

4 Passos para Criar Bons Jogos

Apresentar jogos novos às crianças especiais, é um desafio. É algo muito difícil e nós os pais destas crianças, temos dificuldade  em o fazer.
Falo por mim, vejo que muitos jogos que posso comprar nas lojas, não são adptados às necessidades da minha filha, pelo que sempre tive necessidade de ser eu a fazê-los. No entanto, sempre tive dificuldades, porque muitas vezes ficáva sem saber, por que ponta devia começar para um novo projecto. Até saber por onde começar, era mesmo um grande problema, problema este que já resolvi.
Fiz um apanhado de dicas, por onde se deve começar para ter uma ideia, e são essas dicas o post de hoje:



Idêntificar as motivações
Faça uma lista, dos principais interesses do seu filho.
-Cartas
-Dinossauros
-Dançar/ Ouvir música
-Tocar instrumentos
-Carrinhos
-Plasticina
-Pintar, etc...

Idêntificar os desafios a trabalhar
Faça uma lista do que quer trabalhar com o seu filho, pode ser o contacto ocular, pode ser ensinar-lhe a fazer perguntas a utilizar palavras como o quem, onde, o quê...jogos de fingir, ou apenas ensinar-lhe a pedir ajuda.



Ideia
Escolha uma motivação e um desafio a trabalhar, tenha uma ideia de como juntar as duas e criar um jogo simples, para o seu filho.É uma boa ideia,pedir ajuda a outro adulto, para a tarefa de criar jogos, já que duas cabeças pensam sempre melhor que uma só...



Recompensa
Neste passo, terá de analisar se o jogo que criou para saber, no final vai trazer satisfação para a criança.
A satisfação e recompensa é o elemento básico, que faz com que jogar valha a pena, para a criança. Se a criança obtiver a recompensa antes de concluir a tarefa, não vai haver motivo para a terminar. Posto isto sem recompensa, provávelmente não vai conseguir cativar o seu filho para a brincadeira.


4 elementos essenciais para uma boa atitude

Entusiasmo

Dê ao seu filho a jogar, jogos que considere divertidos. Se você não os achar divertidos possivelmente o seu filho também não os vai considerar  e não vai querer jogar. Isto porque você vai-se mostrar mais ou menos entusiasmado, conforme a sua opinião. E não há estímulo melhor que o entusiasmo.

Convicção

Quando apresentar um jogo ao seu filho, acredite que ele o vai jogar. Acredite, mesmo que ela já se tenha recusado a jogar outras vezes, ou mesmo que ele nunca tenha feito esse jogo.

Persistência

Não perca a coragem só porque o seu filho já recusou o jogo, isso quer dizer que ele não quer jogar agora, não significa que seja para sempre. Pode sempre voltar a tentar mais tarde, noutro dia, ou até em outra semana


A última brincadeira que inventei para brincar com a Bruna é muito simples e qualquer um pode fazer. Ensinei-lhe as cores assim, comprei um conjunto de letras magnéticas às cores, ponho-as no frigorífico e peço à Bruna para me dar as letras pedindo-as pela cor, e ela dá.
Agora estou a arranjar várias imagens, para fazer o mesmo, para pôr no frigorífico e depois lhas pedir. Estimula a linguagem já que associa imagens à palavra.
São jogos muito simples, a falta de linguagem não impede a Bruna de os jogar.
E fica muito contente porque quando ela acerta eu elogio-a muito, e o elogio para a Bruna é muito importante...

 

Sem comentários:

Enviar um comentário