BananinhaAzul porque um dia perguntei a cor de uma banana á minha filha e ela respondeu azul. Embora também pudesse ter este nome porque a cor azul é repetidamente relacionada com Autismo.
Com este blog passo a fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é escrever e escrevo sobre uma temática em que realmente tenho alguma coisa para dizer... Goste!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

" O Leite Faz Bem à Saude"- O Mito...

Na sexta feira entrei numa parafarmácia, onde fui comprar alguns suplementos que usamos cá em casa, e a técnica começou de conversa comigo, para saber que uso eu dáva aos tais suplementos e conversa puxa conversa, expliquei-lhe que a minha filha é autista e é por isso que os uso.
E ela perguntou-me se eu faço a dieta ( Dieta sem Glúten e sem lactose) com a Bruna, ao que lhe expliquei que não acredito, assim tanto, nos benefícios da dieta a menos que comprovadamente a criança tenha intolerâncias ou problemas gastrointestinais, o que não é o caso.

A sra. que também é nutricionista, explicou-me que está a tirar um curso em Espanha e que a dieta, é uma das matérias do seu curso.
No que toca a leite, deu-me uma razão diferente para o retirar da dieta. Na realidade, eu até já tinha ouvido falar de um novo estudo da Universidade de Havard que diz que, o leite deve ser evitado, devido aos altos níveis de gordura saturada e na maioria dos lactícinios os químicos na sua produção, a Universidade de Harvard criou um novo guia para uma dieta saudável,pode ler sobre a nova tabela nutricional neste artigo.

Desde pequenos que ouvimos dizer, que o leite faz bem à saude, no entanto, fique atento às seguintes informações que recolhi:


  • Pessoas que têm intolerância à lactose não produzem a enzima lactase em quantidade suficiente. A lactase é a enzima responsável pela digestão do principal açúcar do leite, a lactose. Estima-se que 70% da população mundial tenham um certo grau de deficiência da lactase, sendo que a concentração dessa enzima diminui muito a partir dos 5 anos de idade. Entretanto, nem todos são intolerantes à lactose, já que esse agravo depende também de fatores genéticos e nutricionais.
 
  • Enquanto uma vaca está em fase de ser ordenhada, ela já está grávida novamente, por meio de inseminação artificial. Para não deixar de produzir leite, deixam a vaca grávida constantemente.  O grande problema é que quando a vaca está prenha ela produz hormônios. Os dados demonstram que quando a vaca está prenha, no leite aumenta o nível de estrona  em 33 vezes. A estrona é um hormônio estrogênico secretado pelo ovário, um hormônio cancerígeno.

  • Esse peito que tira leite várias vezes por dia, desenvolve uma inflamação, chamadas de mastite. Para resolver essa inflamação no peito da vaca, os produtores a tratam com antibióticos. Esses antibióticos vão pro leite da vaca. Isso com o tempo vai gerando uma super resistência do nosso corpo aos antibióticos.

  • Mesmo sem estar prenha, no leite da vaca estão presentes vários outros hormônios, em torno de 59 tipos de hormônios e fatores de crescimento, já que esse leite é feito para um bezerro que precisa dobrar de tamanho em 47 dias. Esses fatores de crescimento são ótimos para bezerros, porém ele causa proliferação das células, em ambiente propício, causa doenças.


Já á algum tempo atrás eu pensei em começar a dieta com a minha filha e começei a comprar outros leites, ( de amêndoa e de aveia) para experimentar. No entanto, a Bruna não gostou de nenhuma das variedades que lhe ofereci, pelo que abandonei a ideia. Além do que ela gosta do copinho de leite, dela. Acho que o mais acertado, era mesmo retirar-lhe o leite, mas se reduzir já é um começo. 
Qual é  a sua opinião?
 

Sem comentários:

Enviar um comentário