BananinhaAzul porque um dia perguntei a cor de uma banana á minha filha e ela respondeu azul. Embora também pudesse ter este nome porque a cor azul é repetidamente relacionada com Autismo.
Com este blog passo a fazer uma das coisas que mais gosto de fazer que é escrever e escrevo sobre uma temática em que realmente tenho alguma coisa para dizer... Goste!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

O Brincar, no autismo

Não há nada melhor que aprender, a brincar.
Existem diversos brinquedos adequados, a crianças com necessidades educativas especiais. A brincadeira deve ser prazerosa, por isso há a necessidade de brinquedos adequados a cada idade e às capacidades de cada uma. Para que não haja angústia, de forma a que a criança consiga executar o jogo ou a brincadeira.
É com brinquedos que podemos estimular a criança. O brinquedo deve incentivar, portanto, habilidades de jogo, facilitar o desenvolvimento e proporcionar-lhes uma saída para a sua energia inesgotável.
Os brinquedos para crianças autistas devem ainda, ser de fácil manuseamento, e é de evitar peças passiveis de serem ingeridas.

A estimulação sensorial e de cognição, é fundamental, e começa logo em bebé.
Para estas idades existem os guizos, várias versões de tapetes de bebé que incluem normalmente guizos, espelhos, materiais de várias texturas e música. Há ainda livros em tecido.


Para crianças de idades dos 3 aos 7 anos
Existem quebra-cabeças, blocos para montar do tipo " Lego" mas maiores ( para uma estimular a motricidade fina), jogos de empilhar, jogos de emparelhar, blocos de alfabeto, formas. Histórias de repetições são boas para ajudar a linguagem e a memória e desenhar, pintar e colorir são bons para a criatividade e imaginação.

Para crianças maiorzinhas
As "Nintendo wii" são muito boas e são simples de jogar. Pode também, oferecer um instrumento de brinquedo, uma bateria, uma guitarra, um gravador ou piano que ensinam habilidades cognitivas motoras e sensoriais. Há ainda crianças que gostam de jogos de tabuleiro que normalmente já são um pouco mais complexos. O delírio, é o trampolim, para a minha filha foi.


Na realidade, apesar de pareçer fácil comprar brinquedos adequados, não o é. Existem poucas lojas com produtos didáticos, a oferta não é grande. Procurar em hipermercados está fora de questão, eu pelo menos é raro encontrar alguma coisa que valha a pena comprar. É lógico que há meninos que brincam, também com os brinquedos "normais" para todas as crianças, mas eu neste texto refiro-me a crianças que tenham dificuldades para brincar, como é o caso da minha filha.
Mas, existem cada vez mais pessoas interessadas na área da educação especial e já existem brinquedos feitos propositádamente para crianças autistas.


Este brinquedo ganhou o prémio de design " Good Design Award 2011", na categoria produtos para crianças,foi feito por uma empresa Tailândesa
Ajuda a melhorar as habilidades, destas crianças, em reconhecer expressões faciais. Além disso, o brinquedo também ajuda as crianças a melhorar a coordenação motora fina e envolve questões sensoriais como a tátil e a auditiva.
Build-a-Robot, assim se chama o brinquedo,  tem 4 tipos diferentes de cabeça, cada uma delas tem uma forma geométrica diferente e representa um rosto com as quatro emoções básicas: alegria, surpresa, raiva e tristeza. Para o uso desse brinquedo, a criança deve ter capacidade de trocar as cabeças para que o objetivo de coordenação e estimulação tátil e auditiva – o brinquedo faz barulho enquanto as cabeças são trocadas- sejam promovidos. Existem também diferentes texturas dependendo do tipo de expressão facial, de modo que nós aumentamos a atenção tátil da criança.
Pela minha parte fico feliz, que se pense, cada vez mais, nesta questão. É que os brinquedos não são nenhum luxo para os nossos filhos, são mesmo uma necessidade que as crianças têm!

1 comentário:

  1. Bem como a minha fez há pouco 3anos está na fase dos blocos e formas coisa que ela adora mas cansasse rápido. A minha menina adora brincar e chega mesmo a brincar ao faz de conta o problema é que não consegue estar muito tempo quieta e passa de uma coisa para a outra muito rápido. Deixa as brincadeiras a meio e vai para outra e não interessa se vai tirar algum brinquedo a outro menino( coisa que a psicóloga e nós estamos a tentar mudar mas não é fácil porque a minha Leonor tem pouca tolerância há frustração), mas o que as terapeutas evedênciam na pequena é que ela realmente tem jogo simbólico, mesmo que seja pouco desenvolvido, ela gosta de por os bonecos a dormir e canta e faz que lhes conta histórias, põe os bonecos de frente uns para os outros e faz como se eles estivessem a falar e tem uma pequena cozinha onde faz de conta que está a dar-lhes de comer, pega no telefone e vai para a frente do espelho falar e por aí, ela adora espelhos e quer sempre estar em frente deles a brincar por isso nesse aspecto tem coisas positivas.
    Mas não consegue estar sentada a fazer desenhos ou a pintar, isso é impossível, a única altura em que consegui que ela ficasse mais tempo sentada a fazer artes plásticas é com tinta e plasticina ou quando trago algum lápis ou marcadores novos e aí ela é muito curiosa e lá se senta a fazer, mas depois como é o normal acaba por se cansar. Mas mesmo assim tento todos os dias fazer várias actividades com ela, mesmo que pareça que estamos só a brincar e eu gosto muito desses momentos.

    Bjinhos

    ResponderEliminar